Engenharia de Produção

Atividades Complementares

As atividades complementares visam complementar a formação do acadêmico, através de seu contato com o mercado de trabalho, apresentando a ele opções de exercício profissional e comprovando a aplicação prática de conhecimentos trabalhados em sala de aula.

O Curso de Engenharia e Produção da Faculdade Católica Rainha da Paz institui as atividades complementares como componentes indispensáveis para a conclusão do curso, entendendo que a prática de atividades é componente curricular indispensável à consolidação do desempenho profissional desejado, inerentes ao perfil do formando. Dentro das Atividades Complementares os discentes serão incentivados sistematicamente ao desenvolvimento de atividades extraclasse, totalizando 300 horas.

Atividades complementares consistem em atividades acadêmicas que compreendem conteúdos, habilidades e competências relacionadas ao contexto regional, à formação profissional e humana e/ou à indissociabilidade entre Ensino, Pesquisa e Extensão, com carga horária estabelecida na matriz curricular. Objetivam ao curso e ao acadêmico o contato com diferentes atividades formativas, de maneira a favorecer a diversificação e a ampliação de conhecimentos, habilidades e competências que estejam articuladas à formação profissional e humana proposta pelo curso.

As atividades complementares subdividem-se em:

1) Atividades complementares pré-estabelecidas: são definidas pelo Colegiado do Curso e promovidas pela FCARP. Pelo fato de possuírem caráter complementar, devem preservar estreita relação com o perfil do egresso. Poderão envolver viagens de estudo, palestras, projetos de pesquisa, atividades interdisciplinares, oficinas, seminários, eventos acadêmico-científicos, extensão e outras atividades que o Colegiado do Curso entender pertinentes à formação do egresso.

2) Atividades complementares abertas: São atividades com carga horária definida institucionalmente e unificadas no âmbito do Curso, por meio de seu projeto pedagógico. São exemplos de atividades complementares abertas: monitorias e estágios não obrigatórios realizados na área de formação, programas de iniciação científica, cursos realizados em áreas afins, componentes curriculares em cursos correlatos à área, participação em eventos científicos no seu campo de formação, projetos de pesquisa, projeto de extensão comunitária, intercâmbio discente com outras instituições de ensino e outras atividades aprovadas pelo Colegiado. O referido componente curricular não poderá exceder a 8% da carga horária total prevista para o curso, e uma única atividade não poderá corresponder a mais de 40 % do total das atividades curriculares abertas previstas para o Curso.

O objetivo é incentivar a parceria entre academia e os meios produtivos regionais favorecendo o desenvolvimento regional e o entrosamento dos discentes com os meios produtivos e a realidade do mercado de trabalho.